Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

Ups... Não era para se dizer....

Todos os dias chego às escola e pergunto ao Salvador:

- Então, Filho, como correu o dia?

E ele conta tudo: quando fica de castigo, quando não empresta os brinquedos aos amigos, quando se zanga com eles....

 

Depois, faço a mesma pergunta à educadora, ou a uma das auxiliares, para confirmar as histórias, porque ele às vezes tem uma versão muito "própria" dos eventos do dia.

 

Ontem a resposta foi «Tudo bem», o que fui verificar. Checked!!!

 

Já em casa, sentados no sofá, lembrei-me de um pormenor que a Marta me tinha contado:

- Filho, então hoje um dos amigos magoou-te???

- Pois foi, Mãe, o Dinis deu-me um arranhão e apertou-me com muita força - deu-lhe um valente beliscão, entenda-se.... - que até chorei!

- Mas o que lhe deu para te fazer isso? Fizeste-lhe alguma coisa?

- Não, Mãe! Nada!

- Pensa lá bem: Nada?

- Não!!! - diz irritado.

- O que é que aconteceu, afinal?

- Então Mãe, eu estava sentado de castigo.... - e nisto calou-se. E fixou o olhar no prato.

- Como? Não devo ter ouvido bem?

- ...

- Salvador?

-...

- Salvador, vais contar-me o que aconteceu???

- Eu estava na rua, sentado, e o Dinis veio sentar-se ao pé de mim...

- E desde quando é que vais para a rua para ficar sentado? - interrompo.

- Pronto... - rendido às evidências, continua - eu vou contar, Mãe.

- E não mintas, porque eu vou saber.

- Eu estava sentado de castigo quando o Dinis veio ao pé de mim; eu empurrei ele, porque ele não estava de castigo; ele deu-me um abolescanhãozão (lá está, um valente beliscão...) e 'pois a Marta mandou ele tratar do meu dodói, a pôr gelo nas minhas costas.

- E tu estavas de castigo, porque...???

- Porque desci o escorrega de cabeça.

- E já te tinham dito para não o fazeres, foi por isso que ficaste de castigo?

- Não, ninguém disse-me nada.

- Não??

- Não. Tooodaaa a gente sabe que não se descem escorregas de cabeça, Mãe - só faltou acrescentar o «DAAAAHHH!»...

- A sério? Eu ia jurar que toda a gente sabe que não se mente ou esconde que se esteve de castigo das mães....

- EU CONTEI!!!

- Porque como te descaíste, eu perguntei!! - refuto

- NÃO CAÍ NADA, EU 'TAVA SENTADO!!!

2 comentários

Comentar post