Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

Salvador, o esteta

Ainda a propósito das profissões, acho que o Salvador poderia ser muitas outras coisas... Desde que ligadas à estética.

 

Como já vos contei, o Salvador repara em pormenores que não lembram ao Diabo.

E tem um ego do tamanho do mundo.

 

Ele tem um sentido - e uma opinião - estética sobre tudo.

 

Quando tinha 2 ou 3 anos, adorava escolher a cor do meu verniz. E ficava maluco com as cores de verão. E, como eu não sou de ligar muito, cheguei a andar, em tempo de férias, com as unhas das mãos de verde fluorescente e as dos pés de lilás. Dizia ele que ficava bonito com os meus biquinis...

 

É claro que no que toca à faceta de esteta do meu filho eu não sou exemplo, porque até com meio prato de sopa pela roupa abaixo, sou «linda, Mãe. Tu és mesmo linda»... Principalmente se foi ele que me encheu de sopa.

 

Volta e meia sai-se com uma: «esses sapatos não ficam aí bem»; «gosto muito mais quando vestes-te assim»...

 

Agora, como os meus vernizes não passam de várias variações de vermelho - que já tenho idade para ter juízo - não liga tanto às cores, mas ao estado das mesmas. Ontem estava ao meu lado e deu-me a mão. De repente...

 

- Oh Mãe, tu andas com a mão assim?

 

Olhei para a mão e não vi nada de especial.

 

- Assim como, Salvador?

- Com as unhas assim!!

- Caramba, Filho, assim como, diz lá!

- Assim, todas... Todas... Bom, só esta aqui, com um buraco no verniz!!!

 

Vi mais atentamente e sim, ele tinha razão: o meu polegar direito tem uma pequena mossa no verniz.

 

- Tens razão, mas a Mãe agora não pode tirar o verniz senão estraga as outras unhas todas.

- Eu faço: não é só esfregar com aquele líquido cheira mal num algodão?

- É... Mas não te quero a mexer nessas coisas!

- Então pinta por cima outra vez!!

 

Já disse ao Pai que, no que me diz respeito, desde que ele seja feliz, pode ser cabeleireiro, manicure, pedicure, personal stylist... Não me interessa.

O que é mais engraçado é que ele repara e opina no que me diz respeito mas se eu o mandar para a escola de pijama, não está nem aí. Até é capaz de ficar feliz....

 

10 comentários

Comentar post