Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

Investidas noturnas

O Salvador está há cerca de 5 semanas doente; e as últimas 3 semanas passou-as em casa, com a Avó.

 

Apesar de já estar recuperado da pneumonia (sim, chegou aí...), ficou com as manhas todas de quem quer mimo e atenção porque está doente.

 

Esta semana a coisa exacerbou-se de tal maneira que, todas as noites, religiosamente como numa peregrinação, vinha ter connosco ao quarto 3 e 4 vezes com diferentes desculpas:

  • "tenho sede"
  • "tenho xixi"
  • "é só para dar um beijinho"
  • "vinha ver se estavas acordada"

O objectivo, esse, apenas um: dormir connosco.

 

Por diversas noites conseguiu vencer-me pelo cansaço e lá o deitava no meio de nós.

 

Contudo, esta noite, decidi ser forte - e por isso passei o dia a cabecear no emprego - e fazer tudo o que ele pedia, as vezes que ele pedisse, mas não o deixar ficar na nossa cama.

 

Levantei-me 4 vezes. 

A desculpa, sempre a mesma: quero água.

À 4ª vez lá perguntei como é que era possível ele continuar com sede.

 

- Mas Mãe, tu sabes que a doutora disse a mim que eu tinha que beber muita água para não continuar doente!!

- Sim, Filho. E não podes fazer isso durante o dia?

- ... - hesita e não diz nada.

- Sabes o que vai acontecer?

- Vou ficar melhor?!?!

- Já estás melhor. Mas a Mãe está tão cansada porque não a deixas dormir que quem vai acabar por ficar doente é a Mãe e depois não vai poder ir trabalhar. E tu, esta noite, com tanta água que bebeste, vais acabar por fazer xixi na cama.

- Se isso acontecer é só um acidente, Mãe.

- Pois....

 

De manhã, antes de sair, fui ao quarto dele para lhe dar um beijinho. 

Faço-o todos os dias apesar de saber bem que ele nem se apercebe de tão profundamente que está a dormir.

 

Mas esta manhã... havia um bafo quente e odor estranho a sair dele.

Tinha feito um pequeno xixi na cama.

 

Levantei-o, levei-o a fazer o resto na sanita, lavei-o, vesti-o de lavado, desfiz a cama, pus a roupa toda para lavar.

Quando o estava a mudar para que dormisse o resto da manhã na minha cama, sai-se com esta:

 

- Mãe?

- Sim, Filho?

- Porque é que estás assim vestida?

- Porque vou trabalhar?!?! Não estou a perceber a tua pergunta, Filho... - pergunto meio apalermada com a questão.

- É que...

- Diz, Filho.

- É que, como tu disseste, eu fiz xixi na cama...

- Sim. E?

- Pensei que, como tu também d'sseste, tivesses ficado doente e hoje ficasses comigo a brincar porque não ias trabalhar...

 

Nunca pensei que este também fosse um objectivo das investidas nocturnas... 

 

 

4 comentários

Comentar post