Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

O meu filho dava um livro...

... e vários filmes!!! Num elenco de luxo, temos como protagonista Salvador, nascido a 28.04.2010, em cenários da vida quotidiana. Registado no nosso dia-a-dia, por isso aconselha-se alguma prudência quando imaginar as cenas descritas: são bem reais..

O Pai Natal do Espaço

Projeto escolar de estagiárias: os pais fazem com as crianças uma bola de Natal que, no final, decorará a árvore que é o nosso projeto de Natal para a sala dos 4 ao 5 anos.

 

Resultado:

DSC04724.JPG

 E o que é isto, perguntam.

 

Versão Mamã: O Grinch comeu a nossa bola de Natal e ficou meio arraçado de palhaço;

Versão do Salvador: É o Pai Natal maléfico vindo do Espaço

 

Melhor que tudo: Não dá para pendurar numa árvore desenhada num cartaz.... Mas lá que é redondo é!!!!

Eu dou-te o hilariante....

Estava a descompô-lo porque ele tem uma inclinação natural para a surdez, principalmente quando o chamamos e tal envolve largar o que está a ver na televisão.

 

Íamos a subir as escadas e estava a explicar-lhe as consequências de se atrasar na hora do banho, que depois se atrasava a estar despachado, aí teria que ir direto para a mesa jantar ao invés de ainda poder brincar um bocadinho, etc., quando se sai com esta:

 

- Mãe? Tu és hilariante!

- (...) - (Estou a pensar que ele ainda não tem 5 anos e na palavra que acabou de utlizar...) - E tu por acaso sabes o que quer dizer hilariante?

- Sim: dás-me vontade de rir!!!

- ... - (Estou a pensar onde é que ele terá aprendido isto... Mas nem me atrevo a perguntar, não vá ele responder-me, como sempre, que é «Mais uma daquelas coisas que eu ensino a mim p'óprio»...) - Eu estou a ralhar-te e tu dizes que eu sou hilariante?

- Sim... Mãezinha querida fofinha do meu coração...

 

PORQUE É QUE ELES CRESCEM,PÁ ?!?!?!?

020.jpg

 

 

O Pai Natal não é uma pessoa….

Logisticamente falando, o Pai Natal tem uma vida complicada: em inícios de dezembro entrega todas as árvores de Natal nas casas das crianças e depois, quando termina, começa logo a entregar os presentes, para que no dia 24 à noite não haja nenhum menino sem um presente para abrir.

No meio disto tudo, o Pai Natal às vezes engana-se e, para não ter que fazer duas vezes a mesma viagem, acaba por deixar presentes dos meninos que nós conhecemos em nossa casa para depois nós entregarmos.

 

Até aqui ainda não tínhamos tido qualquer questão em relação à vida complicada do Pai Natal, mas este ano, com chaminé em casa as coisas não estão tão pacíficas.

 

Sábado de manhã o Pai colocou a caixa da árvore e enfeites junto à porta da cozinha para que ele visse e nós contássemos a versão do costume.

- Salvador, o que é isso aí? – Cansámo-nos de esperar que ele desse por ela…

- Quê? Esta caixa e este saco com caixas?

- Sim…

- É a árvore de Natal.

- Olha, que bom, o Pai Natal já veio cá deixar a nossa árvore – dizemos em coro – Deve ter vindo pela chaminé e nem se enganou na casa nem nada.

- Não foi o Pai Natal… - responde ele.

- Não???- pergunto.

- Então quem foi? – pergunta o Pai.

- Não sei, mas não foi o Pai Natal.

- Ah sim? E Porquê?

- Porque o Pai Natal não é uma pessoa… É só um velhote.

- Como?

- Sim, as pessoas não andam dentro das chaminés. E a nossa até tem uma osga, por isso se ele tivesse vindo por ali, a osga tinha fugido e andava à solta aqui por casa…

 

OK, e quem argumenta contra factos????

Quem diria….

Ontem à noite, à ceia:

- Amanhã era o dia ideal para ficarmos em casa a dormir até nos caírem 3 pernas…. – Digo eu, enquanto mergulho mais uma bolacha Maria no leite.

- Podes crer, Mãe!!

- Diz o menino – interrompo eu abruptamente – que, assim que lhe «cheira» que o Pai está levantado, vem logo a correr ter com ele para ficar a ver desenhos animados – respondo desdenhosamente.

 

O Pai é detentor de um relógio biológico infalível: às 7 da manhã está acordado e levanta-se, seja que dia da semana for. O Filho, que ao fim de semana bem podia aproveitar para ficar a dormir mais um bocadinho, acorda pouco depois e, assim que o vê no andar debaixo, corre a juntar-se-lhe…

 

- Quem diria… - começa ele, com uma expressão entre o admirado e o resignado…

- Quem diria o quê? – Questiono.

- Que conheces-me… que me conheces tão bem, Mãe. – Termina ele autocorrigindo-se.

- É normal, filhote, eu sou tua Mãe. Não há ninguém que conheça melhor os filhos que a Mãe: afinal, fui eu que te pari depois de 9 meses a cresceres na minha barriga…

- É verdade, Mãe….

 

(Sim, sim, para grande desgosto de alguns, quando falo com o meu filho “chamo o boi pelos nomes”: se fui para uma sala de parto na hora dele nascer, fui parir e não celebrar um contrato de fornecimento de energia elétrica com o obstetra para que me ajudasse a dar à luz….)

 

No final desta conversa fiquei meia azamboada: parecia que estava a falar com um adolescente. Há cada vez mais situações em que tenho que olhar duas vezes para esta criança para me certificar do tamanho e idade que ela tem.

Se bem que, a julgar pelo tamanho, a minha vizinha da frente ia jurar que ele tinha 7 anos e não percebia porque é que ele não andava na rua a brincar com os outros meninos… Talvez porque ainda é demasiado infantil para eles…. Quem diria…

Halloween

Apesar de todos os meus medos, a verdade é que os miúdos vieram bater à porta e ele estava histericamente feliz!!!!

 

Foram duas horas de distribuir doces numa casa decorada a preceito, recebidos por um menino vestido a preceito, com doces e tudo... Comme il faut!

 

Senão, avaliem por vocês mesmos:

Noite de Halloween

 Eis o médico alucinado, numa entrada cheia de pormenores, que ele mesmo decorou.

 

Cesto de Halloween

 Eis o nosso cesto dos doces, por fora...

 

Doces de Halloween

 ... E por dentro. 

Gostam dos nossos pacotinhos em forma de mão? Foram o maior sucesso!!!!

 

E a noite dele também, e isso é o que importa.

Sim, para o ano há mais!!!!

 

Regressão

- Então, Salvador, como correu o dia?

- Bem, tudo bem, Mãe. Nem sequer tive de castigo e nadei muito na piscina grande na aula de natação.

 

Duas horas depois, na cozinha:

- Vais comer tudo sozinho ou vais ficar até amanhã de manhã aí? Pelo menos já ficas para o pequeno-almoço….

- Mas na escola também me ajudam a comer!!!

- Isso é porque és sempre o último e não podes atrasar os teus amiguinhos de sala. Cá em casa não temos esse problema… Temos muito tempo. E deixa de te comportar como um bebé ou acabas de castigo!

- Vou dizer lá na escola – explica o Pai – que tens que voltar para a sala dos bebés e vou comprar-te chucha e fraldas, se insistires e comportar-te como um bebé…

- NÃAAAO!!!!

 

Quando o Pai sai da cozinha…

- O Pai não vai fazer isso, pois não?

- Diz-me tu: vais continuar a achar que temos que te fazer coisas que fazíamos quando eras bebé???

- Não são só vocês que fazem…

- Como assim? – pergunto desconfiada…

- Hoje estive sentado na cadeira dos bebés no refeitório…

- Quando?

- Na hora de almoço.

- E posso saber porquê?

- Porque estava só a cantar e a gritar como se fosse um dinossauro, e não estava a comer e estava a distrair os amigos….

- Pode-se dizer então que foste para essa cadeira de castigo?

- Sim, Mãe, pode…

- E não me tinhas já dito que hoje correu tudo bem e que nem sequer tinhas estado de castigo?

- Nessa hora eu falei contigo eu nem lembrou-se!!!

- Não te lembraste de estar a almoçar numa cadeira de bebé????

- Não.

- No teu lugar, eu lembrar-me-ia porque é uma vergonha: tu já não és um bebé!!!!

- Então porque é que tu às vezes chamas eu de bebé??

- Porque te comportas como se fosses um!!!!

 

Sim, ele regrediu. Ou é só cansaço...

Mas eu também - ou também é o cansaço.... - porque voltei a bater boca com ele como quando EU era pequenina e batia boca com a minha Mãe….

Curtas metragens com final nem sempre feliz....

- Salvador, podes, por favor, levar estas meias para baixo para eu depois colocar na tua mochila?

- Sim, Mãe. Tu sabes eu faço tudo o que tu quiseres!!!! Tudo o que tu quiseres, Mãezinha querida!!

- Tudo o que eu quiser ou tudo o que eu pedir?

- Não é igual?!?!?

- Pensa lá bem e responde-me tu...

- Huummm... Se calhar eu faz tudo o que tu pedires e quiseres, MENOS as coisas eu não quiser, e depois tu dizes que eu me estou a portar mal.... Assim é que é as coisas!

 

....................

 

- Salvador, desculpa, mas vais ter que começar a ajudar o Pai e a Mãe com as limpezas cá em casa...

- MAS EU SOU TÃO PEQUENINO!!!!!! Os pequeninos não limpam a casa!!!!

- Tens toda a razão, mas podem ajudar de outra maneira, que vai dar no mesmo.

- Ah sim, como?

- Não sujando!

- Ah pois, mas eu também não posso ajudar dessa maneira: eu sou pequenino e os pequeninos só sabem mesmo é sujar....

 

...........................

 

- Vai acabar de jantar, se faz favor!!!!

- MAS EU NÃO TENHO FOME!!!!

- Não tens fome ou não te apetece comer a carne??

- Não tenho fome de não me apetecer comer a carne. Não preciso de jantar!!!

- Muito bem, mas aviso já que não há bolachinhas com leite para ninguém antes de deitar, entendidos?

- Sim, Mãe, claro. Pode ser só uma tostinha com queijo e fiambre.....

 

...........................

 

- Salvador, com quem é que estás a falar ao telefone?

- Com a Tia.

- Vai acabar de comer; a Mãe já atendeu este telefone. Desliga esse e vai sentar-te à mesa, por favor.

- Mas eu estou a falar com a Tia!!!!

- Desliga o telefone e vai acabar de almoçar!, que tu nem gostas de falar ao telefone!!!

Desliga o telefone e quando vai en passant para a cozinha ouço-o dizer: «não gosto de falar ao telefone mas ainda gosto menos de comer.....»

 

.......................

 

- Vem cá para eu te cortar as unhas!!

- Né peciso!!! - grita ele.

- Quem decide se é preciso ou não sou eu, e eu estou a mandar-te vir aqui para que te possa ver esses pés e cortar as unhas!! Atenção que não estou a pedir!!!

- Sim e eu não estou ir, que quem manda nestas pernas sou eu!!!

- E se essas pernas não se mexerem rápido até à sala, esse rabo no qual eu também não mando vai levar uma palmada!!

- Pode ser!! Vem aqui dar-me qu'eu estou a ver os desenhos!!!

 

De Leitão a Porco

(Sim, continuamos na série Como um Animal…)

 

Ontem à noite o Pai conseguiu a proeza de o deitar cedo. Bem, cedo quando comparado às horas a que ele se andava a deitar…

Acabei o que estava a fazer e sentámo-nos a ver televisão.

Eis quando senão, o Pai, que perdeu cerca de 40 % de audição, me pergunta:

- Não estás a ouvir um barulho?

- Sim. Não sabes o que é?

- Não…

 

E baixou o volume da televisão.

- Isto é o menino a ressonar?!?!?!?

- É…. Aposto que está deitado de barriga para cima.

- CREDO!!

- Isso mesmo. Se quando lhe passar esta ranhoca, ele continuar a respirar pela boca enquanto dorme ou a ressonar desta maneira, vamos ter que o levar à Consulta do Sono….

- A sério? – pergunta ele, meio tristonho.

- Sim. As crianças que dormem mal, têm comportamentos que, resolvida esta questão de não respirarem bem enquanto dormem e, consequentemente, não descansarem como deve ser, desaparecem mal o problema seja resolvido. E pode ser resolvido com o recurso tão simplesmente, por exemplo, a um anti-histamínico, depende de caso para caso.

Ficou mais descansado.

 

Hoje de manhã, resolvi “chatear a molécula” ao “wonder boy”:

- Filho, dormiste bem?

- Muito bem.

- Notou-se cá em baixo – digo em tom irónico.

- Mas eu ‘tava a dormir na minha cama, como tu sabes?

- Porque ressonaste tanto, tanto!!...

- Isso é mentira!!! – replica alvoraçado – Só os grandes é que ressonam, assim como o Pai, por exemplo.

- Não, os meninos também ressonam e tu estavas a ressonar muito, mas deve ser por estares constipado.

- Mas o Pai antes ressonava sem estar constipado e parecia um porco….

- Como tu, ontem à noite… - esclareço.

- Não pode ser que eu sou UM MENINO!!!

- E então?

- Os meninos não ressonam!

- Pronto, parecias um camião. Ou uma mota das velhotas…

- Prefiro ser um porco.

 

Eu não disse!?!?!?

O Leitão

(Quem aterrar agora neste blog deve pensar que acabei de inaugurar a série «Como Um Animal»...)

 

Imaginem o "idílico" cenário de estarem no duche, hiper atrasados como sempre, e de repente, vindo do nada (do nada, não: do andar de baixo...), começarem a ouvir uns guinchos.

Isso mesmo: Guinchos.

 

É uma nova moda do Salvador: para quê falar e explicar o que se passa se é tão mais fácil guinchar ou grunhir que nem um leitão?!?!?

 

porco.jpg

 As birras / declaração de contestação e/ou contrariedades da vida são manifestadas assim:

  • Acabaram-se as bolachas? Para quê pedir mais??: Grunhe-se bem alto que alguém há-de aparecer para dar mais....
  • Estou a chorar e ninguém sabe porquê? Para quê explicar?: misturam-se uns guinchos com uns grunhidos, deixo de respirar até ficar com os lábios roxos e a pele rosada e eles vão-se passar...

Não só não nos passamos, como ficamos tranquilamente ao lado dele a tentar acalmá-lo.

Umas vezes resulta (demora o seu tempo, é certo, mas resulta) e outras o amigo passa de leitão a varrasco e aumenta o volume da coisa.

 

Tranquilidade, é isso que é preciso nestes momentos.

Um abafador nas orelhas ou uma palmada no rabo dele também não seriam piores, mas há que praticar a paciência...